Postagens

Quatorze

Faço "poesia"
Sem métrica, sem rima
Às vezes imito haicai
Mas nunca um soneto

Falo do que vivi
Do que sonhei
Do digital e do real
Sem limites e limitado

Mas não sigo regras
Nem a moda
Nem os requisitos

Não sou poeta
Só brinco com palavras
Como peças de montar

Um mundo de possibilidades

Minha história com blogs é uma montanha-russa. Comecei com isto em maio de 2007, há quase 13 anos atrás da data de publicação deste presente texto. Na época minha ideia sobre a miraculosa internet era usar o blog para falar sobre meus projetos criativos e sobre qualquer outra coisa que desse na telha.

Foi assim por um tempo, até que o fantasma do SUCESSO ONLINE fez todo o meu prazer em escrever sobre mangá, pinball ou sobre meus quadrinhos se transformasse em uma única pergunta mesquinha: "Como faço para ganhar mais views?". É, o sucesso online é uma armadilha fatal para a criatividade.

Bom, 13 anos depois (arredondando) e, mesmo tendo um site pessoal onde coloco meus projetos literários (vejam só, continuo usando a internet pro mesmo propósito original, no fim das contas), sinto que falta um espaço de maior informalidade e nenhuma fórmula de texto. Ou seja, continuo querendo ter um espaço para blogar.

Dizem que, com a era do YouTube, texto na internet não serve para muita c…