Pular para o conteúdo principal

Music Day - Yuki Kajiura

Bem vindos à coluna mais sonora do blog, onde vamos explorar o maravilhoso universo que existe entre as tablaturas e canções do mundo da animação japonesa (sim, eu sou uma completa viciada em Anisongs!). Digamos que essa é uma maneira até elaborada de ter a desculpa de vir comentar sobre as inúmeras músicas que tenho no meu coração desde os remotos tempos onde comecei a assistir animes.

Ah, fiquem calmos, eu não sou a wikipédia, não vou ficar enxendo de informações técnicas! Muito pelo contrário. Eu sou fã de soundtrack e animesong, então vou falar com fã! Desculpem por isto, desde já.

Para começar bem, resolvi trazer a grande deusa das trilhas sonoras, Yuki Kajiura, como tema para nosso momento musical. Não reparem na minha forma de endeusá-la, mas isso é natural, ela é a responsável por Madoka Magica! (#totalfangirl).

Vamos à músicas!

Romance - Noir OST - 2001

Ah Romance. . . Apesar de estar no mercado musical desde 1992, o grande reconhecimento em termos de anime da compositora se deu com a série Noir. 




Anna ni Issho Datta no ni - Gundam Seed ED 1 - 2002


Um dentre tantos projetos da compositora está o grupo See-Saw, que surgiu em 1992, parou em 1995 e posteriormente retornou em 2001, realizando um dos trabalhos que fez o trio ficar mais conhecido, que é este encerramento de Gundam Seed








Não vou falar em detalhes da trilha de Tsubasa Chronicles, pois não vai demorar muito até termos um Music Day com o tema. ^^






Parallel Hearts - Pandora Hearts OP - 2008


FictionJunction é o nome do projeto solo de Yuki Kajiura, onde ela tem sempre a participação de outras artistas, criando assim as diversas variantes do projeto:



  • FictionJunction ASUKA - Asuka Kato: tem uma insert song em Elemental Gelade
  • FictionJunction KAORI - Kaori Oda: alguns trilhas de Tsubasa Chronicles, além de Baccano!
  • FictionJunction KEIKO - Keiko Kubota: "Kaze no Machi e", uma insert song de Tsubasa Chronicles
  • FictionJunction WAKANA - Wakana Ootaki: tem duas músicas na trilha de Fist of the North Star True Saviour Legend
  • FictionJunction YUUKA - Yuuka Nanri - o mais antigo e conhecido dos grupos, diga-se de passagem. Tem diversos singles e dois albuns.
Dentre os trabalhos do FictionJunction para animes, está esta opening de Pandora Hearts.







Kalafina

Confesso que tomei maior conhecimento de Yuki Kajiura depois de conhecer o grupo Kalafina, em 2010, mesmo que eu já fosse fã da trilha sonora de Tsubasa Chronicles. Este é seu projeto mais recente, surgido em 2007, sendo composto por Keiko Kubota, Wakana Ootaki e Hikaru Masai. Já fez diversos trabalhos em animes, como Kara no Kyoukai e Kuroshitsuji.

Hikari no Senritsu - Sora no Wo To OP - 2010

Ainda que seja consenso que a série Sora no Woto tenha sido um fracasso de desenvolvimento de roteiro e personagens, essa música conseguiu se sobressair desta trilha.










Magia - Mahou Shoujo Madoka Magica - 2011

Nem preciso reforçar muito que sou completamente fanática por esta série e alias nem é esse o objetivo. Magia conseguiu fazer chegar ao conhecimento mais amplo do público de animes brasileiro do grupo. Na verdade toda a trilha sonora da série Madoka Magica, que é de autoria de Yuki Kajiura, teve um sucesso de público e vendas elevadas, mas isso é assunto pra outra oportunidade.







Bom, chegamos ao final do primeiro "Music Day" e estamos com nossos ouvidos contentes (ou não!). Sinceramente ainda estou buscando um formado realmente bom para esta coluna, por isso mesmo COMENTE se achou interessante, ou não, ou fraco, ou somente divertido e pronto.

Até a próxima!

Comentários

  1. De Noir, minha favorita é Salva Nos. Mas nem precisa dizer que a OST toda é maravilhosa. :D

    Tsubasa tem a melhor OST de animação japonesa IMO. Acho que as que mais gosto são Ship of Fools e Siren Song.

    Ótimo post. Fiquei com vontade de escutar algumas composições da Kajiura-sensei agora. :3

    ResponderExcluir
  2. A que você postou de Noir é incrivelmente bem composta... Adoro esse "joguinho" de notas.

    É isso aí mary, já coloquei pra baixar a discografia aqui, rsrs. (não que você não deva comprar todos os cds para incentivar a cantora)

    Continue com essa série de postagens sobre música, gostei muito.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo number2

    E aí?!

    Comentando aqui pela primeira vez [ para testar a receptividade do blog,digamos =-) ] devido ao
    chamariz da coluna "Cultura Japonesa" do "elfenliedbrasil.com" que estava lá com o link "Mundo Mazaki_Music Day - Yuki Kajiura".
    E cá estou para anonimamente como
    "contumazmente" para dizer que graças a estas fáceis escolhas de Yuki Kajiura não foi uma tarefa
    tão difícil assim,né? :D Talvez para escolher dentre tantas de seu agrado,mas isto é outra história.
    Pelo post em si ficou bom e divertido,porém há de se levar em conta também os espaços ás vezes curtos e outras vezes mais largos
    a partir de "Romance - Noir OST - 2001" que deixou a "tabulação(é um efeito criado para melhorar o alinhamento das palavras nos processadores de textos)" um pouco a desejar.Então,sem mais delongas deixo minhas 'impressões' das músicas deste post e volto depois para conferir uma possível reposta:

    1.Romance - Noir OST - 2001 a partir de 1:18 => É ainda mais vívida num anime e soa como um momento descomprometido de artistas de rua.
    Quanto a música em si é uma das tantas boas de Noir como Salva Nos e Canta Per me.

    2.Anna ni Issho Datta no ni - Gundam Seed ED 1 - 2002 => Para ser tocada em solenidades pops.
    (Faz sentido fã girl? xD)

    3.Parallel Hearts - Pandora Hearts OP - 2008 => Inspira coragem nas pessoas e nos fatos,embora "Watashi wo mitsukete" de Savage Genius grude mais.


    4.Hikari no Senritsu - Sora no Wo To OP - 2010 => Atua nos moldes das populares e dançantes músicas
    medievais.


    5.Magia - Mahou Shoujo Madoka Magica - 2011 => Aposta na intenção de tornar-se épica
    pelo som e pela performance na versão in live.

    Ja ne!

    ResponderExcluir
  4. I'm sorry!
    Não sabia que costuma não se comunicar pelos seus comentários.
    Não a importunarei mais.Adeus!!! =[

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…