Pular para o conteúdo principal

Madoka Magica - o Fim

Olá pessoal! A postagem de hoje será um pouco confusa, na minha opinião, pois vou falar um pouco sobre as impressões que ficaram com o final de Mahou Shoujo Madoka Magica, o anime que definitivamente sacudiu o público entendiado neste começo de 2011.

E porque confusão? Porque é impossível falar do final de Madoka Magica sem falar de spoilers que não vale a pena saber antes de assistir. Somando isso ao fato de que eu detesto estragar a surpresa dos outros (infelizmente ainda me lembro da tarde de domingo na qual eu assisti o fatídico episódio 03 desta série e acabei contando sobre ele para algumas pessoas, algo lamentável, mas até compreensível, já que naquele dia passei inúmeras horas em estado de total choque) vou me conter em apenas comentar as minhas impressões finais e colocar alguns screens que não revelem nada fundamental, mas que deixem aquele gostinho que "eu preciso ver logo isso".

E então.....?

Se desde o terceiro episódio Madoka Magica vinha se mostrando um anime de nível incomum e ousado de maneiras cada vez mais surpreendentes. Era bem óbvio que todos estavam  exigindo que os dois episódios finais (exibidos em sequência na última quinta-feira, dia 21 [ou quase isso]) fossem a altura de tudo aquilo que se vinha mostrando, principalmente depois da reviravolta e revelações que o episódio 10 havia mostrado.

E é claro que a chance de fracasso também era altíssima graças a isso. Afinal, quantas vezes se viu tramas grandiosas escorregarem feio no final? Fazer bons finais é uma das coisas mais difícil em qualquer tipo de narrativa (o CLAMP por exemplo, até hoje ainda tá tentando....). Particularmente eu ainda estava no grupo "eu boto fé no Urobuchi, se ele conseguiu até agora... ele TEM que conseguir!".

E...

Não é que conseguiu?!

Como eu disse antes, é impossível me aprofundar sem dar spoilers, então vou replicar algumas das opiniões que expressei através do twitter na madrugada do dia 21 pro dia 22.


  • Pow Madoka, Kaname Madoka. Me desculpa por te comparar ao Shinji. Me mordi feio nessa e estou feliz demais por isso 
  • Sim, eu sempre falo de modo exagerado quando gosto de algo, mas é sempre sério. Evangelion, acho q cê perdeu seu posto no meu coração.
  • Dizem que "surge um Evangelion só de dez em dez anos". É, apareceu. Dane-se se vc não concorda XD 
  • Kaname Madoka, você é um personagem q tem meu respeito, nem acredito nisso ein. Tenho dito.
  • Pois é, Haruhismo ganhou uma nova santidade para compor seu panteão.... Kaname Madoka XD
Postagens do twitter sempre carregam mais emoção ein? Deu pra notar como eu comparei muito Madoka Magica com Evangelion e também referênciei bastante à estrutura da série Suzumiya Haruhi. Mesmo depois de um banho, de várias horas de sono e comida, ainda mantenho esta opinião.

Pra mim, Madoka Magica já entrou naquele grupo de grandes clássicos da animação. E sabe, eu acho que toda a equipe que trabalhou na série também já sentia isto enquanto trabalhava pois, apesar dos errinhos aqui e ali na parte técnica (o motivo principal do atraso do final) a fotografia e sonorização dos últimos episódios carrega um trabalho diferenciado, realmente cinematográfico.

E sabe o mais interessante de ter um final grandioso para uma trama fora dos padrões? É ver que se conseguiu algo extremamente difícil - decolar sem perder a parte concreta. Sim, é meio difícil de entender, mas é só pegar como exemplo o próprio Evangelion - uma trama fora dos padrões, mas que o final acaba indo "longe demais" na sua grandiosidade, deixando muitos perdidos e totalmente confusos (mesmo com o End of Evangelion).

Já em Madoka, ao meu ver, isto não aconteceu tanto. Ainda que a trama tenha ido a um patamar muito superior em grandeza e até complexidade, ainda se manteve fácil de compreender. Soube usar os elementos visuais e a narrativa para manter os pensamentos em ordem. Simples, como o coração da protagonista que dá nome à série.

Nossa, muita coisa MESMO ainda precisa ser dita sobre Mahou Shoujo Madoka Magica (é, eu prefiro este nome), mas fica pra uma próxima. Vou deixar vocês com meus agradecimentos por uma obra tão boa e as prometidas imagens curiosas ;)










Essa última imagem me marcou =)

Mas e vocês, já viram, não viram, irão ver? Será que Madoka Magica terá o seu reconhecimento duradouro como tanto merece? Pra mim, com certeza, agora, para quantos mais?

Aliás, o que era mesmo aquele tão de Evangelion? Lain? Ah sim, o final até soou algo semelhante em algum momento, mas.... hã?

Comentários

  1. Ao contrário da maioria, que acompanhou Madoka semanalmente, eu deixei para assistir tudo de uma vez. Não faz nem 1 hora que eu terminei de assistir, então, ainda estou em estado de graça, há muito tempo não me sinto tão "Fanboy" como agora. Não sei nem o que dizer, até porque você disse tudo, mas faço minhas as tuas palavras:

    "Fazer bons finais é uma das coisas mais difícil em qualquer tipo de narrativa [...]. Não é que (o Urobuchi) conseguiu."

    ResponderExcluir
  2. Dejitaru Dan22/04/2011 15:20

    "Madoka Magica" entrou para a história dos animes e a equipe que fez também.

    O "atraso" tanto por questões das forças da natureza (vide tsunami), quanto a probleminhas que poderiam ter ocorrido por conta da complexidade da animação, valeu a pena: entregou os 2 últimos episódios (ou um filme) com uma animação acima dos padrões atuais.

    Além do mais, o final "Madoka Magica" calhou bem na Semana Santa e todas as coisas cristãs ajudaram também no clima final do episódio e das situações que ocorreram no final.

    "Madoka Magica" não foi mais um anime de garotas mágicas: foi algo diferente, único e que me fez chorar por mais de 10 minutos...

    -----

    É Haruhi, seu posto de Divindade pode ter sido abalado... mas eu acho que está do seu lado a Madoka Kaname.

    ResponderExcluir
  3. Apesar de ter sido um final que segue a linha de alguns animes (Rahxephon e X-TV por exemplo,que através de seus sacrifícios de seus protagonistas, houve uma mudança em seus mundos) foi um bom final.

    Mas para ser sincero, Madoka Magica não foi uma história impressionante, aliás, o roteiro é de razoável a bom. Força pra esse clima triste, depressivo, usando personagens que não vi lá muitas expressões (especialmente a melhor amiga da Madoka) convincentes. Aliás, só o QB me fez conseguir acompanhar até o fim, a Madoka não achei uma personagem muito cativante (Tá, no final ela foi), mas ela é importante claro.

    O ponto forte de Madoka ao meu ver é o visual que o Shaft empregou na série. E esse é um ponto importante. Talvez se Madoka fosse de um outro estúdio que não fosse esse, seria muito sofrível continuar acompanhando se não tiver esse Plus que o Shaft colocou. Por isso não acho o roteiro maravilhoso. Claro, temos um diretor que sabe fazer escolhas interessantes.

    É uma desconstrução de Mahou Shoujo, verdade, mas eu não fiquei tão impressionado assim com isso.

    Sei que os Fanboys de Madoka não concordam comigo e podem ficar irritados com o meu comentário frio (Ok, por tanto faz se vão), mas depois que acompanhei animes memoráveis como Cowboy Bebop, Evangelion, Ergo Proxy e mais uns outros (afinal, tenho 28 e sou Otaku a bastante tempo), Madoka não me impressiona. Mas pra sua geração, essa atual, é um anime que pode ficar marcado no coração desses jovens, e respeito isso. E vou lembrar de Madoka Magica com respeito tb (só que não como TOP 10).

    E talvez uma segunda temporada seja algo muito desnecessário, após um final que fecha bem a série. Entretanto, como o mundo é capitalista irão explorar um pouquinho mais os bolsos de seus fãs. Se está errado, quem sou eu pra julga. Evangelion não faz isso até hj?

    Só isso. XD

    ResponderExcluir
  4. AAAHhh cara,eu terminei de ver agorinha e corri aqui pra ler e ver se alivia um pouco a exteria (pq nem coca cola ta ajudando e surtar no twitter não vai ser legal, tem que respeitar os outros que não viram)> AAH foi maravilhoso e melhor ainda pq eu esperava algo um pouco diferente. E pow, adorei como trabalharam o relacionamento de amizade entre a Homura e a Madoka, ficou do jeitinho que eu gosto nesse tipo de anime...bem ambíguo. Afinal, é um mahou shoujo, precisamos ter essas coisinhas implícitas heheheehehe. Ah, não vou nem me esforçar pra tentar comentar algo um pouco mais inteligente, não vou conseguir mesmo. Hahahaha

    ResponderExcluir
  5. Ainda estou no terceiro episódio, mas não vi mostras de que um novo Evangelion surgiu...

    É tão bom assim? Acho que estou criando expectativas altas.

    ResponderExcluir
  6. Bem, os fãs de Madoka que me perdoem, mas concordo com o comentário do "Power Otaku ^_^" .
    A série foi boa, mas acho que está causando um barulho um tanto desnecessário.
    Foi bom, o final foi um tanto surpreendente, mas não achei nada incrível. Não simpatizei com as personagens; as achei um tanto frias e sem expressões. E sobre as cenas "chocantes" que todos falam, realmente não ás vi.

    Mesmo não sando da geração EVA, não acho que Madoka o tenha superado como a maioria anda dizendo.

    Fãs de Madoka, minhas sinceras desculpas, mas acho que Haruhi ainda tem o seu posto garantido.

    ResponderExcluir
  7. Acabei de assistir os doze episódios e só posso dizer uma coisa: DEMAAAAAAAAAAAIS!!!!!!!
    Foi realmente um anime diferente dos que eu estava acompanhando ultimamente, comecei a assistir meio receoso mas depois do terceiro episodio não pude parar de assistir.
    O clima do anime é daqueles que misturam coisas como, falta de esperança, morte de amigos, impotência, e desespero. Claro que no final Madoka muda tudo isso, e devo dizer que o final foi realmente digno da expectativa que o anime causou durante os episodios.
    Sinceramente, não acho que tenha superado Evangelion, até porque a serie Madoka foi bem mais curta e com cenas bem menos chocantes do que EVA. No entanto, chegou bem perto do lendário Evangelion.
    Também tenho que falar da musica de encerramento, que era a mesma que tocava quando aparecia a Noite de Wallpurgis, realmente me dava um arrepio na espinha quando ela tocava, muito boa mesmo!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Evangelion não foi o anime que "revolucionou" as temáticas posteriores dos mesmos para algo mais profundo..?Era o que toda análise diz(ou dizia) não era?
    Quanto a Lain,este ainda não o vi?

    ResponderExcluir
  9. quem tá falando que madoka tem nada incrível favor ver a versão bluray, lá mudaram muita coisa pra melhor, ficou até mais violento

    ResponderExcluir
  10. Assisti madoka magica e fiquei extremamente impressionado. Nunca imaginei um anime me surprender tanto, desde o inicio até o finalzinho. Sem duvida o melhor (não "um dos melhores") anime que eu já vi na minha vida.

    Outro ponto forte de Madoka Magica é o fato de deixar "brechas" para novas temporadas, tal como é o caso dos mangás Oriko Magica e Kazumi Magica. O anime foi extremamente grandioso, teve um final perfeito e ainda fez o que todo otaku sempre espera de um bom anime, deixar aquele gostinho de quero mais com uma abertura para você sonhar com algo amais.

    Outra coisa muito marcante foi aquela frase final, talvez para nos seja apenas uma frase bonitinha, mas naquele momento em um Japão pois desastre (Tsuname e Acidente Nucleaar) aquela frase deve ter tido um significado muito maior na vida de cada pessoa que acompanhou a serie.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…