Pular para o conteúdo principal

A união faz a força?

Olá a todos! Apesar do meu ritmo menos frequente no blog estou aqui novamente.

E dessa vez pra falar rapidamente sobre um pensamento aleatório que me ocorre sempre: E se os blogueiros se unissem?

Pergunta estranha? Não é tanto se pensarmos mais calmamente. Quando falo de blogueiros estou me referindo muito mais a blogueiros de cultura otaku do que outros, já que é somente este tipo de blog que acompanho. Se vários deles se unissem em torno de um trabalho, será que isso não faria todos crescerem mais individualmente e em grupo? Mas isso não já acontece? Mas isso é possível?



Sim, já acontece às vezes, a maior parte das vezes quando um blog cresce muito e abre vagas para começar um trabalho que trás mais destaque ao blog. Casos como esses são o JWave e o Subete Animes, dois blog que gosto muito. Porém o meu questionamento se reflete sobre um tipo de união diferente, não um trabalho individual que cresce até necessitar se tornar assim.

Para quem conhece este meio a algum tempo já deve ter visitado o Kotatsu Shinbun, que é exatamente um projeto do modelo que estou falando. Um grupo de blogueiros que unidos trabalham também neste projeto, sem largar os seus individuais. Não somente uma união, mas uma equipe feita para isso e bem organizada. Infelizmente o projeto está meio parado desde o início do ano...

Um exemplo atual e que está parecendo muito promissor é o Akahon, uma revista eletrônica sobre anime, mangá e cultura nipônica. Claro que este projeto é muito mais elaborado e organizado profissionalmente, mas me questiono se algo semelhante não seria possível se uníssemos grandes blogueiros que estão cada um em seu "território" e uma boa idéia.

Bom, pode parecer um questionamento estranho e sem sentido até, mas a idéia de todo esse potêncial disperso me faz sempre refletir se é realmente impossível. É possível pensar diferente, fazer diferente e fazer o diferencial sim, é o que eu acho. E não é que eu esteja falando de fazer algo semelhante ao que existe, mas sim experimentar, tentar de alguma maneira fazer algo novo e inovador. Eu tenho um fraco por inovação......

E se existisse, eu ia querer uma vaguinha de faxineira de spans que fosse, dessa galera sensacional =)

Comentários

  1. As vezes eu fico me fazendo as mesmas perguntas. E até já tentei colocar alguma idéias em ação, mas não deu muito certo. Acho que eu era o único que queria que o projeto fosse pra frente... ¬¬

    Mas se todos se unem em um mesmo objetivo, não vejo razão pra dar errado...

    ResponderExcluir
  2. Isso já acontece, pouco mais já acontece. Só pensar no Ichiban Brasil, foi uma concepção formada pela união de dois blogs e que depois se estendeu para diversos outros que participaram junto com suas indicações.

    Posso lhe confirmar que logo haverá outro projeto semelhante, de união, mas ainda não posso dar detalhes.

    E por fim, está vindo um novo podcast pensando de certa forma dessa mesma forma. E você está nos planos de todos esses projetos!

    Gyabbo!

    ResponderExcluir
  3. Que boas notícias essas desses projetos =D

    Eu nesses planos?! Eu ficaria honradíssima se os blogueiros bons que adoro lembrassem de mim em algum projeto xD
    afinal eu sempre apoio e quero trabalhar por essas idéias.

    ResponderExcluir
  4. Saudações


    Lilian, trabalhos em equipe requerem muita seriedade e disponibilidade.

    O projeto "Kotatsu Shinbun" acabou conhecendo o seu fim muito em conseqüência disso. Entretanto, e deve ser enfatizado, trabalhar no projeto "KS" foi algo por demais maravilhoso, uma experiência notável e quase única.

    Hoje, cada um cuida de seu próprio blog ( se bem que o Thiago 3T agora também posta no "Subete Animes" ). Mas as lembranças do "KS" ficam para sempre, e bem vivas...

    Gostaria de tentar novamente, se for possível, uma nova empreitada neste segmento. O que não falta são blogs notáveis nesta área, administrados por pessoas igualmente notáveis, que podem realizar um trabalho ainda mais notável ( que tal!? ).

    Talvez, não agora. Mas, quem sabe?

    Até mais!

    ResponderExcluir
  5. Posso dizer que existem dois tipos de projetos que podem ser feitos unindo vários blogs de animes.

    O primeiro seria projetos como o Ichiban Brasil, os podcasts conjuntos (como esse que gravei com o Gyabbo! e o Mithril) e as matérias conjuntas (que escrevi em conjunto com o NETOIN! anos atrás. E sinto vontade de tentar algo de novo nesse estilo).

    Já o segundo seria semelhante ao Kotatsu Shinbun e a Akahon.

    A diferença entre eles é que o segundo é muito mais difícil de manter do que o primeiro. O primeiro caso é o tipo de coisa que só acontece de vez em quando, e vejo nele a forma perfeita de unir diferentes blogs.

    Por experiência própria no Kotatsu Shinbun sei o quanto é difícil manter as pessoas tralhando num mesmo projeto durante tanto tempo. Todos têm uma vida pessoal e blogs que querem manter, então é difícil exigir esse tipo de dedicação como acontecia no KS.

    Tanto que se você olhar a lista de projetos desse segundo tipo que estão ativos só temos mesmo a Akahon. Os outros são projetos esporádicos, mas acredito que seja melhor unir, nem que seja um pouco, do que manter cada um no seu canto.

    ResponderExcluir
  6. Carlírio, realmente esses projetos só dão certo com muita disponibilidade, mesmo se composto de pessoas maravilhosas, pelo fato de nós blogueiros fazermos isto por gosto e usando somente nosso tempo disponível, não há muitas vezes como manter esse tipo de atividades.

    Eu mesma passo bastante isso com meus pequenos projetos paralelos, tanto que atualmente não tenho iniciado outros por estar me dedicando a um de forma bem concentrada.


    Leandro, seu ponto de vista realmente é interessante, realmente projetos esporádicos são muito mais adequados para nossa realidade e rotina apressadas. Isso me faz direcionar mais minhas idéias malucas =)


    Mas quem sabe, eu particularmente adoro idéias malucas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…