Pular para o conteúdo principal

Todo Otaku é um Nerd!

Sinto que pedras voariam em minha direção se está não fosse uma postagem em um blog, além disso eu já vou explicar o porquê dessa afirmação que para alguns parece descabida, para outros talvez coerente e para alguns ainda totalmente normal.

Para começar é muita ousadia (além de bobagem) querer taxar todos os otakus de nerds, afinal mesmo no universo otaku, que é alias enorme e bem populoso, existem diversos grupos com gostos, comportamentos e características diferentes, ainda que todos tenham em comum o gosto pelos mangás, animes e o Japão. Existem os otakus que veêm todos os anime da temporada, que baixam tudo e sabem de cada detalhe, mas há também os otakus que preferem se dedicar a fazer cosplay de seu anime favorito, ou ir aos eventos com os amigos e fazer piadas com situações de animes mais populares. Já vi de otaku-metaleiro a otaku-emo, então acho que preciso explicar um pouco melhor o porquê de eu ter afirmado no título do post que "todo otaku é nerd".

No dia a dia nós entendemos como nerd, aquelas pessoas que são viciadas em tecnologia, vivem estudando para saber mais e mais sobre o assunto, são isolados socialmente e até "esquisitos". O problema é que o termo não está necessáriamente associado ao CDF, como se acaba imaginando, este é apenas mais um dos erros de entendimento que acabam se tornando regras, como quem acredita que shoujo-ai e yuri são a mesma coisa.

Até mesmo o termo otaku, que no ocidente é usado para designar os fãs de anime felizes que amam o Japão e usam toquinhas de mokona e pyong não está todo de acordo com o significado da palavra otaku. No Japão, os otakus são aqueles sujeitos isolados, que são fissurados por algo (nem necessariamente animes e mangás) e estão sempre e busca de saber mais e mais sobre o que gostam.

Alguma semelhança com o nerd? Na verdade há ainda mais.

Um exemplo interessante foi o que eu vi nessa semana no anime Tokyo Magnitude 8.0, onde Mirai chama Kento-kun, um aficcionado por rôbos, de "otaku robot", o que foi traduzido como "nerd de rôbos" seja em inglês ou português. Ou seja, o significado das palavras nerd e otaku é essencialmente o mesmo, porém existem muitas variações do gosto dos nerds.

Realmente NÃO são todos os otakus que são nerds, e nem mesmo são todos completamente nerds, mas os dois universos estão tão conectados que são em parte um só. Quanto mais parecido com o clássico esteriótipo otaku for, mais próximo de nerd. Mas cuidado: você só gosta de ver os cosplays e os garage kits, nada muito nerd? Colecionar e ser fã compulsivo de algo também são características muito nerds.

Pra mostrar como os dois grupos são próximo tomo a própria Internet como exemplo. É mais do que conhecido que a web possibilitou que a cultura, costumes e conhecimentos otakus se espalhassem pelo mundo numa velocidade espantosa e em todos os continentes (quem é que não assiste na mesma semana do lançamento o capítulo do seu anime favorito, já com legendas em português?). E sabe qual tribo foi a primeira a "habitar" o mundo virtual ajudando a transferência de informações ao redor do globo? Sim, acertou se pensou novamente nos nerds. As duas culturas sobrevivem e se espalham através da rede, e não é incomum encontrar um otaku que goste de ler sobre tecnologia ou mesmo estudar computação ou engenharia.

Enfim, claro que existem os otakus exceções a regra " otaku +- = nerd", mas também não é tanto exagero o título deste post =)

Reclamem, elogiem, xinguem e façam uma blogueira feliz,comentem! Sigam também o twitter que tem enquetes e pesquisar de opinião em tempo real

(Ah! A propósito: eu sou muito otaku e muito nerd ;D)
Matta ne! o/

Comentários

  1. Eu pessoalmente já passei uns minutos discutindo com um amigo meu, sendo que eu defendendo o lado "otaku = nerd" e ele o contrário.

    Eu mesmo não consigo imaginar uma diferença completamente clara do comportamento em sí. Cosplay não está limitado a coisas do Japão, afinal, quantos eventos por aí não vemos cosplays de heróis das HQs ou de jogos? Quantos já não ficam discutindo a última revista que saiu dos X-men, ou o filme mais recente de Star Wars como os Otakus discutindo um episódio de algum anime, ou o último capítulo de algum mangá?

    Alguns nerds procuram figures de personagens de VGs, mas ei(!), isso não lembram o desejo de colecionar figures e garage kits dos otakus?

    Enfim, um ótimo texto! Muito obrigado ^_^.

    ResponderExcluir
  2. Interessante ponto de vista, que apóio. ^^
    Coexistimos na internet, fato, mas ainda assim cada um tem seus fanboys.
    O nerd tem suas muitas facetas, vide esse link do IDGNOW (http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2008/06/27/que-tipo-de-nerd-e-voce/).
    O otaku ocidental é tão colecionador qto o nerd, e tão fanboy entre aqueles que gostam ou odeiam One Piece qto akeles fanáticos pela microsoft ou apple.
    O otaku japonês tem alguns pontos em comum com o ocidental, no quesito dos gastos com coleções (nerds fazem o mesmo).
    Uma das diferenças é que o otaku robot (visão japonesa) pode ser considerado um geek (tecno-nerd).
    Acho que por enquanto é só...
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Um ponto que esqueci de abordar (XD):
    Como surgiram os cosplays mesmo?? Que eu saiba, a origem foram nos primeiros eventos de trekkers (fãs de Star Trek, ou Jornada das Estrelas, se preferirem) onde os fãs usavam roupas parecidas com os personagens tamanha vontade de pertencer aaquela realdidade, e hoje, os cosplays são algo mais comum no mundo oriental onde vemos personagens de animê se tornando reais.
    Uma dica: se quiserem rir muito, e forem fãs de Star Trek ou Star Wars (se preferirem, Guerra nas Estrelas), vejam Fanboy, melhor filme de paródia de nerds, EVER.

    @Lender: Esse seu amigo assistiu Revenge of the Nerds? Caso não, essa sequência de filmes é uma das melhores franquias de paródia dos anos 80 sobre nerds.

    ResponderExcluir
  4. Tem que se diferenciar o sinificado de otaku ocidental de oriental. Enquanto no ocidente otakus são pessoas qeu gostam do oriente, sua cultura e seus produtos. no ocidente a palavra é extremamente forte. Deriva pessoas com problemas psicológicos gravíssimos, que são completamente viciados em, animes, games ou similares e vivem para o vício.

    Nerds não são mais tratados com preconceito como antes. O sucesso de filmes como Senhor dos Anéis e Homem Aranha, de seriados como Lost e o tempo cada vez maior que passamos em frente a computadors mostra que os nerds vem se tornando o padrão e se misturando com a sociedade. Os nerds reclusos, altistas e afastados da sociedade são raríssimos. E estas raras exceções aproximam os otakus (no sentido oriental) dos nerds extremos.

    ResponderExcluir
  5. O que eu quiz dizer é que os otakus (sentido orientais) e os nerds normais tem tudo a ver, e os otakus (sentido ocidental) e os nerds extremos tem tudo a ver tb, mas entre extremos e não-extremos não tem nada a ver ^^

    ResponderExcluir
  6. ''[...]Enquanto no ocidente otakus são pessoas qeu gostam do oriente, sua cultura e seus produtos. no ocidente a palavra é extremamente forte. Deriva pessoas com problemas psicológicos gravíssimos, que são completamente viciados em, animes, games ou similares e vivem para o vício.[...]''

    Uma pequena correção:
    Nessa parte vc confundiu, ao invés de colocar Enquanto no oriente vc repetiu Enquanto no ociedente.

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. ''[...]Os nerds reclusos, altistas e afastados da sociedade são raríssimos. E estas raras exceções aproximam os otakus (no sentido oriental) dos nerds extremos.[...]''

    Uma pequena correçãozinha: autista é com u, ao menos, pra ter o sentido de deficiente em algum sentido.

    ResponderExcluir
  8. Não acho que Otaku no sentido oriental da palavra seja algo doentio desse jeito. Na verdade, o modo como as outras pessoas no Japão vêem os otakus afetam esse significado ganhando uma forma um tanto negativa nesse sentido, mas otaku lá é praticamente como um nerd aqui (na verdade, em qualquer lugar, no final das contas xD).

    Claro, existem aqueles doentes e reclusos, mas isso se tem em qualquer lugar.

    Podem ver que em Genshiken, por exemplo, que os otakus são pessoas como qualquer outra, com suas manias e suas paixões. Na verdade, a série foi feita pensando em retirar essa imagem negativa dos otakus lá no Japão, ao menos foi isso que ví numa entrevista do autor.

    Desculpas, mas é que adoro Genshiken. É a minha série predileta xD.

    @Hatake Diogo
    Sabe, não sei se ele realmente assistiu, mas eu penso que sim. Depis pergunto. xD

    ResponderExcluir
  9. Pra mim nerd é uma pessoa que gosta de algo não muito popular e tem sempre a vontade de saber mais sobre esse assunto. Não acho que nerd seja o mesmo que o otaku japonês, ele não chega a renegar o resto da vida por causa desse gosto, apesar de passar sim muito tempo com ele.

    O otaku ocidental, que gosta de anime, mangas e Japão, é uma sub-categoria do nerd. Assim como existem os nerds de informática, que vivem estudando programação e coisas relacionadas, nerds trekkers, nerds de Star Wars, nerds de física, nerds de tecnologia, nerds de games, e por fim, mas não somente, nerds de animes/mangas, que acabaram recebendo um nome próprio, otakus, assim como os nerds do mundo de Star Trek receberam um nome próprio também.

    Gyabbo! - http://gyabbo.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. E discordando do Lender, Otaku no Japão é praticamente uma doença, párias sociais, não são pessoas como as outras não.

    ResponderExcluir
  11. @Lender:

    Adoro Genshiken, Luscky Star, Densha Otoko, e pq não, Suzumya Haruhi??

    Em Genshiken e Lucky Star vemos os otakus como pessoas ''normais'', pois a série se põe a amenizar a forma como eles são vistos pela sociedade, e realmente pq não tentando melhorar como são vistos.

    Já em Densha Otoko, ao menos no começo, percebe se no tratamenta da irmã dele (Densha) p/ com ele a forma como a sociedade japonesa trata esse público, mesmo sendo ele o mais visado pela parte de consumo.

    PS: já que fizeram jabá, farei o meu também:

    Podcast q participo: http://www.argcast.com

    Scanlator que participo:
    http://www.mangasoul.biz

    ResponderExcluir
  12. que bom q o post gerou tantas conversas e discussões sobre o tema, é sempre uma coisa boa debater e ver novas opiniões sobre tudo =D

    amanhã não devo vir com algo tão polêmico, mas vou caprichar pra que seja um bom texto ^^

    ResponderExcluir
  13. Concordo com o Lender. Pra mim Otaku = Nerd em japonês. Mas também concordo com o que o Denys disse, de que Otaku ocidental é uma subcategoria do Nerd. No fim das contas acaba que realmente "todo otaku é nerd".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…