Pular para o conteúdo principal

Um sonho de uma vida

Faz algum tempo que me vi diante de uma escolha. A vida eh o produto de suas escolhas e decidi escolher meu mais antigo e forte sonho: escrever.

Tudo começou a mais de 11 anos, eu ainda nem tinha 7 anos de idade quando ideias comecaram a surgir em minha mente: personagens e lugares que se tornaram parte de minha vida. acho que todos jha ouviram falar de crianças sem amigos que acabam criando seus proprios amigos, pois eh, eu vivi isso na minha vida.

"Ela eh maluca!!!". Na verdade deve ser, mas jah estou aconstumanda a vida de pessoa totalmente fora dos padrões da sociedade.

Mas voltando ao tema, eu comecei a inventar estorias. daí em diante as coisas soh foram evoluindo. Cada nova estoria que eu conhecia me fazia ter vontade de criar uma nova ainda melhor do que a original. O tempo foi passando e eu cheguei aos 12 anos.

Foi com 12 anos que criei comeceia criar minha maior obra que até hoje naum está pronta e que provavelmente nunca vou conseguir terminar de escrever mesmo que o faça todos os dias de minha vida apartir dos 20 anos. o nome original da primeira trama dessa serie era "The Legend of Eluri: The adventures os a explorer". um plagio declarado de The legend of Zelda por isso me orgulho endizer que serei fã dos games de n64 pra sempre.

Nessa mesma epoca comecou a invasão dos animes na tv aberta nesse país. as influencias cresceram e minha quantidade de tramas tambem (obs: nessa epoca jah nao tinha mais meus "amigos" proprios, tinha meus primos reais para me fazer companhia). mas daí surgiu a grande questão: como materializar minhas estorias? como fazer com que outras pessoas possam conhece-las? aprendi a desenhar para tentar suprir essa necessidade mas... devo adimitir que meus desenhos naum suportam minhas tramas complexas e muitas vezes nada infantis (existe um bom motivo para muitas vezes me denominar escritora/poetisa do caos).

Me vi diante de um abismo, e naum apenas por causa disso, nessa epoca me perguntei o porque de ser taum diferente das pessoas: minha mania de andar sozinha de um lado para o outro da casa, falando e gesticulando enquanto criava as cenas de minhas estorias e tal... cheguei a realmente me esforcçar para parar com essa coisa de inventar estorias! tive vontade de esquecer que um dia tinha perdido tempo com essas coisas...

Mas... como tinha que ser, eu naum consegui. Tive que me render ao fato de que naum sabia viver sem criar. levantei a cabeça, olhei no espelho e disse "Eh garota... você é completamente maluca e naum pode fugir disso!" e segui em frente, tendo apenas como empecilho a falta de meio para me expressar.

Eh nesse instante de minha reles historia que entra outra das influencias mais importantes da minha vidinha: Harry Potter.

"Ai! que coisa ridicula!" voce deve dizer, mas... eu sempre digo que mesmo de onde naum se espera nada podem surgir coisas belissimas! se ateh nas meninas super poderosas podem surgir lições boas, imagine de Harry Potter!

Foi esse livro, mas especificamente "O cálice de fogo" que me mostrou a porta: livros podem fazer você sonhar e viajar a qualquer lugar.

Sim, depois de ler esse livro (graças e uma (falsa)amiga que empurrou ele no meu colo) eu percebi como poderia fazer minhas estorias se tornarem "reais": atraves da literatura. Depois disso me esforcei noite e dia para aprender a escrever pelo menos 50% taum bem quanto JKRowling.

Foi uma briga dura que perdurou por 4 anos. Devo dizer que minha tecnica era extremamente basica e fraca no começo. E fato que ninguem nasce sabendo escrever magnificamente e hoje eu posso ver o quanto a Ema Maeda de Love Hina estah certa: o esforço pode contar mais que o talento, e digo mais: um sem o outro eh muito mais fraco, pode vencer, mas no time onde estah o esforço tem talento que perde feio.

Ah! lembrei! foi durante essa minha saga em busca da Batida Perfeita (ou melhor, a estoria, protagonista, antagonista e etc prefeitos) que conheci outra influencia fundamental na minha vida. Realmente naum seria quem sou se naum fosse Ken Akamatsu. Sim, Love Hina e atualmente Negima me fazem ver novas perspectivas da criação de estorias a cada dia, me fazem ver como um personagem pode ser mais do que sorrisos e piadas hilarias.

Treinei sem parar, treinei sem cessar. Criava todo tipo de estoria e personagem na busca de fazer algo que fosse realmente notório e no ultimo anos do Ensino Medio comecei escrever algumas estorias minhas. De incio mostrei apenas para poucos amigos e logo comecaram e surgir comentarios do tipo:

"Caraca! cadê a continuação Mazaki?!"

ou entaum:

"Vou querer um livro de graça quando publicar heim!?"

Valew Selma-chan, Marian, Taly-chan, Derick e todos que leram meus escritos nessa epoca!

Mas...eh claro que eu NÃO acreditei nos elogios deles! oras! elogio de amigo eh como de mãe! naum vale mesmo!!! continuei minha saga de aperfeiçoamento.

"E o que aconteceu depois tia Mazaki?!"

Bem, eu estava ansiosa para alçar novos voos e sabia que a internet era o proximo passo, mas a questão era: Como? e...Qual? qual estoria colocar? em um blog? como as pessoas conheceriam?! As duvidas sempre me assolando no caminho.

Foi entaum, como disse antes: "exatamente como devia ser", navegando aleatoriamente pelo meu orkut com meu velho e adorado irmaumzinhu Andy-kun que parei os olhos sobre tópico da comunidade Konoka&Setsuna (será q tah certo? sempre inverto o nome da comu...(*gota*)). o titulo do Topico era uma palavra que vim a descobrir que marcaria minha vida: Fanfics.

"Ara! já estah ela de novo falando de fanfics nesse blog!"

Fazer o que?! eles fazem parte da minha vida!

Aha! O Destino havia me dado a resposta para meus problemas mastigada! Tudo o que ele disse depois disso foi: "Agora eh contigo! Arregassa as mangas e bota pra feder pirralha!".

Caraca, nunca pensei que o destino fosse taum direto! mas atendi tirando da gaveta Love Hina Return e comecei a escrever e publicar no Nyah. Em pouco tempo recebi a resposta pelo meu trabalho, e estah se resumi a: "As portas estaum abertas, soh depende de você cruza-las".

Sim, eh exatamente nessa parte da estoria que vou ter que parar, afinal como posso prever o que vai me acontecer de agora em diante? estou escrevendo Mastred Negima Lives (meu primeiro fic de negima) a mil e espero poder conclui-lo ateh o final do ano, Love Hina Return estou indo com mais calma (ateh demais) e jah escrevi a mão ateh o cap 9, soh faltando digitar...

"tah...foi muito bonito tudop isso mas....pra que eu quero saber disso afinal!?"

Ora, tudo o que eu queira era dividir o que jah vivi com alguem para mostrar que o esforço vale a pena e que a luta eh o que dah sentido a essa vida sem sentido proprio. Minha luta ainda estah apenas no começo, mas mesmo que eu naum chegue vencedora ao fim da jornada eu posso afirmar com toda a garantia do mundo:

Soh a luta por um sonho verdadeiro jah vale a pena, a vitoria naum depende de nós, a luta sim.

Comentários

  1. Ah, desculpa se não passo muito no seu blog. Mas como eu ando ocupado demais com o meu (fora outras coisas do "mundo exterior"), não tenho muito tempo. Sorry...

    Mas já li alguns dos seus fics (como aqueles no blog da se-chan), muito legais. Seguinte, quando tiver um fic mais centrado no Negi, eu leio com mais carinho, Ok? ^^

    Nem terminei o meu da Eva, ainda...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…