Pular para o conteúdo principal

Há um ano surgiram filósofos, Filósofos Nada Anônimos

Lá vai mais uma histórinha made in CEFET-AM. Essa conta como surgiu o grupo de filósofos mais engraçado e cara de pau de todos os tempos, vamos lah!

Tudo começou na manha de 23 de Maio de 2006, a jovem Mazaki conversava com seu grande amigo Magnus, conhecido como o ex-clero do CEFET. Como acontecia muitas vezes os dois amigos conversavam sobre historia e politica.

“O Amazonas soh vai funcionar quando se tornar uma nação independente!!! A republica federativa do amazonas!!!!” dizia ardorosamente Magnus.

“Eh....” concordava Mazaki observando a paisagem. “ Voce poderia ser o Primeiro presidednte do Amazonas” sugeriu.

“seria preciso mais pessoas que pensassem como nos, mazaki, para que isso se tornasse real”, dizia Magnus voltando para a realidade

Mas essas palavras pareceram acordar a mente sonolenta de Mazaki. Sim! Existia um grupo de pessoas com cara de pau o suficiente para protestar contra tudo e todos e ainda dizer que era preciso haver uma revolução, pessoas com muita vontade de falar bobagens como se soubessem de algo...

“E se nos criássemos um grupo para fazer discussoes filosoficas sobre qualquer coisa????” sugeriu ela derrepente.

“Como eh?” perguntou Magnu que foi surpreendido por aquela ideia.

“isso!!!! Jah tenho a teh um nome perfeito: Sociedade Secreta dos Filosofos Anonimos!!!!!!”

“Ah...”

“Não, melhor!!!!!!! Sociedade Nada Secreta dos Filosofos Nada Anonimos!!!!”

“ de que voces tao falando?” pergunta Derick, o garoto zumbi do CEFET chegando na conversa junto com Marian.

“Ah, mazaki, jah tah inventando mais uma maluquice??? Sua DOIDA!!!!” riu-se Marian como sempre fazia.

“Eh!!!!! Que tal formamos um grupo de Filosofos Nada Anonimos para falar tudo aquilo que todos diriam se naum fossem medrosos?????” perguntou mazaki empolgadissima com sua ideia. Os outros tres olharam entre si com uma cara seria por um instante e disseram:

“Beleza!!!!!! Quando agente começa??”

E foi assim o inicio do SNS-FNA, o eterno FNA. Depois disso outras coisas ainda mais divertidas aconteceram: surgiram as tradiçoes filosoficas!!!!! Que tradiçoes?Oras!!!1

1- Dançar o carimbó sobre mesas após as refeiçoes, em grupo eh claro( na frente de todo o refeitorio!!!!!)

2- Comemorar uma reuniao de filosofos com uma tradicional guerra de copos descarveis(taque na cabeça de quantos filosofos conseguir!!!!!)

3- Lutar contra o ser milenar mais terrivel que jah habitou, e pelo visto sempre habitara, no CEFET: Roseli!!!!!!!!!!!! A mulher de cabelos fossilizados e que causou o BIG-BANG, a maior missao do FNA era de impedir que Roseli dominasse o mundo(vcs nem imaginam as incriveis batalhas que enfrentamos...

Entre tantas coisas que faziamos....

“E de filosofico? O que o FNA fez???”

Ah...eh....bem....falamos como quem sabia de algo mas naum sabia tanto!!!!!

Mas, falando serio, o FNA foi importante não apenas do ponto de vista filosofico, mas foi importante para nos, filosofos nada anonimos, pois o FNA nos permitiu crescer como pessoas( menos a mazaki que continua uma anãzinha) e como amigos.

Atualmente o FNA tem estado em estado de latencia, soh esperando uma gotinha de chuva pra renascer...os filosofos estao por ai, descobrindo novas coisas e vivendo novas filosofias....soh o tempo dira o futuro do FNA, tudo o que posso adiantar que pelo menos eu nunca me esquecerei dos membros do FNA!!!!

Pra finalizar, uma lista com o nome dos Membros da Sociedade Secreta dos Filosofos Nada Anonimos e seus discipulos:

Membros: Mazaki, Marian, Derick, Magnus(esses 4 como mestres fundadores), Thyrso, Cp.

Discipulos: Selma, Taly, Deby, Miss, Diekkus

(se esqueci de alguem, por favor, me perdoe e me avise!!!!)

Pra finalizar, o hino do FNA!!!

Te terê,
Tetê,
Quiça,
Quiça,
Queçê.

Teh Mais!!!! - hikarigawa!!!!!

Comentários

  1. Pois eh, Mazaki...
    Vc eskeceu de comentar os filhos de Roseli, afinal eles tbem querem impedir uma nova catastrofe desde a queda de Diekkus em Hiroshima e Nagazaki...

    Foi muito bom ler este comentario.
    Foi um total momento de nostalgia.
    Sinto saudades de sentar no chão sujo do cotovelo e inventar historias que nem o Zumbi do Robs consegue anotar...

    Bjnhus e tbem quero ler suas historias.

    Xaudades sempre de mais uma seguidora da FNA!!!!

    ResponderExcluir
  2. Luiz rodrigo24/05/2007 12:29

    realmente esse grupo naum tem nada de filosofo,mas todos os grandes filosofos q jah ouvi falar foram assim(naum digo filosofos q conheci pq eles jah estaum mortos),e SOMEDAY vcs seraum grandes filosofos

    ResponderExcluir
  3. Adorei a estoria...



    mto boa....


    deu pa matah um poco a xaudad...




    bju

    ei vc num postou sobre a miss voldemort...a pequena macakinha...e a keda d iroxima(eu)

    ResponderExcluir
  4. hum!! tinha ate esquecido que um dia eu morei pós os muros do VATICANO... hehehee!!!
    esta pequena resenha me trouxe um momento de grande extase e grande admiraçao por mazaki... uma das minhas melhores amigas!!!!
    bjus e abraços e outras cositas mais a todos que add!!!!
    magnus luther bening

    ResponderExcluir
  5. realmente ...



    saudades daqueles tempos em q eu era um morto feliz!!!




    Mas a FNA voltara estaw fazendo pesquisas a respeito d td o q puder encontrar, inclusive de mentes assassinas (em memoria a vc minha mestra, opss!, MESTRA) , e td o que aprender farei o possivel para passar aos membros!!


    the mais, e Mazaki continua as publicações, sao peristoflauticas!

    ResponderExcluir
  6. lilian kate mazaki25/06/2007 10:21

    "peristoflauticas!" uau.....que diaxo sera isso, mas parece bom...

    ai ai amigos filosofos, eh bom ver q vcs naum eskeceram das coisas boas que passamos.....

    hei gente, espero q agente possa se ver no bakudan dia 7 no shopping...teh lah!!!!

    ResponderExcluir
  7. state krestinski charging indians loading noif clouds cellphones linguistic freed coordinating
    semelokertes marchimundui

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…